Buscar
  • Ive Nenflidio

Meu poema mais belo

Sangro em noites de tormenta, desafio o oceano de águas profundas, singro, aceito as rajadas.

Em muitas noites te experimento, coração dispara, calor toma conta, procuro por ti no cômodo vazio.

Tenho um olhar de abismo e te encontro na névoa, te procuro na imensidão, falo contigo em pensamentos, te chamo, espero o abraço, procuro tuas mãos.

Procuro tua força! Te imagino me prendendo em teus braços, abraço potente, apartando meus cabelos e submergindo teu rosto no emaranhado dos fios.

Procuro teu cheiro, procuro tua pele, procuro teus olhos escrupulosos, procuro por ti.

Quero tua boca enérgica, quero-te inteiro, preciso preencher o vazio.

Sinto meu corpo tremer, enrijecer, perco a fala, perco o chão, aceito enlouquecer, boca que seca.

Coração dispara, desejo em profusão, espero teus doces lábios, tua barba marcando meu corpo, arranhando meus sentidos.

Um dia te chamo e tu me apresentas novos caminhos, me mostras o acaso, outras amarrações.

E, por fim, nos entregaremos nas estradas da cantiga, como trilhos solitários à espera da passagem dos trens! Tu?

Meu poema mais belo!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo