Buscar
  • Ive Nenflidio

Este é o meu lugar


Desenho uma flor branca,

uma varanda,

uma planície frondosa e um campo de rosas...

Estou afastado de minha terra,

a milhas de casa,

longe das cantigas de ciranda,

das rodas de crianças...

Distante do meu jardim,

longe do meu quintal,

distante dos jasmins,

aroeiras e alecrins...

E vou levando a vida assim,

no extremo sul do país,

e dizem que vivo na cidade civilizada,

que de cortês não tem nada...

E vivo com a esperança de um dia retornar

e, como o rio, viajar, encontrar o mar

e ver a amplidão de azul da minha terra...

Mata branca de estiagem

e no meu chão as plantas que se despem,

cor esbranquiçada

dos troncos das árvores...

E vejo brotar os sonhos

Desejos de um dia voltar e ver germinar o milagre

e alegre festejar e no meu pomar poder plantar,

Jambo Rosa, Araçá, Umbu, Cajá,

Pitomba, Mangaba e Seriguela,

e dedicar todos os perfumes para ela...

E ver nascer as flores,

emanar o amor, sanar a dor,

a dor da saudade

de léguas de distância da minha terra...

E quando voltar, quem sabe vou bailar

um gostoso pé de serra,

vou com ela, até o dia findar,

até o chão rachar

e juntos comemorar

que este é o meu lugar!

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Morte