Buscar
  • Ive Nenflidio

Dualidades

Atualizado: há 4 dias

Sou como duas extremidades do apontado lápis que esculpe Sou remanso das águas largas quando me olhas depois do amor Sou calmaria nas noites sem vento quando existimos em noites de lua Sou mar inquieto de águas espumejantes que bailam confusas, distantes de ti Sou chuva delicada que refresca Sou tormenta destruidora que rompe o silêncio Sou assim! Certa e perdida, às vezes encontrada, outras desaparecida Por vezes, um livro aberto, outras um relicário de mistério encoberto!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 

©2014 por In Totum Planejamento e Gestão de Eventos.