Diário virtual

OUTROS BRASIS

Poemas, contos e crônicas que embasam as memórias e ajudam a ver, entender, interagir e mudar o mundo diante dos nossos olhos!

Escritora e articuladora cultural

  • Facebook

Ive 

Nenflidio

 

 

 

A arte nasce sempre de alguma paixão

Para que a arte possa ser arte, não se lhe exige uma sinceridade absoluta, mas algum tipo de sinceridade. Um homem pode escrever um bom soneto de amor sob duas condições - porque está consumido pelo amor, ou porque está consumido pela arte. Tem de ser sincero no amor ou na arte; não pode ser ilustre em nenhum deles, ou seja no que for, de outro modo. Pode arder por dentro, sem pensar no soneto que está a escrever; pode arder por fora, sem pensar no amor que está a imaginar. Mas tem de estar a arder algures. De contrário, não conseguirá transcender a sua inferioridade humana.

 

Fernando Pessoa

©2014 por In Totum Planejamento e Gestão de Eventos.