SissyEiko_IveteNenflidio200921_IMP21.jpg

Ancestralidade
Memória 

Resistência

Ivete Nenflidio

Leituras

Dramáticas

A Editora Beira criou uma ação cultural para leituras dramáticas de poemas, contos e crônicas das obras literárias: "Memórias Difusas" e "País estrangeiro", ambas publicações da escritora Ivete Nenflidio.

Para a primeira série do projeto "Poesia das cores", foram convidadas as artistas Flora Poppovic,

Regina Azevedo, Ana Pessoa, Kika Hamaoui, Sammia Gonçalves e os poetas Douglas Cordare e Vitto Poeta.

Regina Azevedo nasceu em Natal (RN), em 2000, e é poeta. Publicou alguns livros de poemas, entre eles Pirueta (2017, selo doburro), Vermelho fogo (2021, independente) e Carcaça (2021, Munganga Edições). Integra a antologia As 29 poetas hoje (2021, Companhia das Letras), organizada por Heloisa Buarque de Hollanda. 

Regina é uma das artistas convidadas pela Editora Beira para realizar leituras dramáticas dos poemas, contos e crônicas dos livros "País estrangeiro - Memórias de um Brasil profundo" e "Memórias Difusas". 

Aqui a intérprete declama "Retirante" poema da antologia "País estrangeiro - Memórias de um Brasil profundo" de Ivete Nenflidio.

Poema Retirante
de Ivete Nenflidio
Intérprete: Regina Azevedo

 

Ana Pessoa é atriz, palhaça, produtora e escritora. Integra o grupo de palhaças “Rainhas do Radiador”, que pesquisa palhaçaria feminina, acrobacia cômica e luta livre. Trabalha na ONG Palhaços Sem Fronteiras Brasil desde 2016, como produtora, coordenadora de projetos e palhaça, nesta atuou em alguns projetos no Brasil e em El Salvador.  É uma das fundadoras do Grupo Desembargadores do Furgão, no qual desenvolve uma pesquisa coletiva em teatro de rua com máscaras balinesas desde 2013, e também sua pesquisa solo em máscaras confeccionadas em tecidos que resultou no espetáculo “O ovo da Cuca”, que aborda retratos da liberdade. Atua ainda como palhaça convidada na Trupe Kosckowisk entre outros. Escreveu o livro de contos "A Maria" lançado, por meio de um prêmio da editora Anonis em 2016.

Ana é uma das artistas convidadas pela Editora Beira para realizar leituras dramáticas dos poemas, contos e crônicas dos livros "País estrangeiro - Memórias de um Brasil profundo" e "Memórias Difusas". 

Aqui a artista interpreta "Quem me dera" poema da antologia Memórias Difusas de Ivete Nenflidio.

Poema Quem me Dera
de Ivete Nenflidio
Intérprete: Ana Pessoa

 

Flora Poppovic é cantora, percussionista e educadora. Já cantou ao lado de grandes nomes da nossa música, como Mônica Salmaso, Riachão, Jair Rodrigues, Douglas Germano, entre outros. É a voz feminina do grupo “Pitanga em Pé de Amora” com quem lançou dois discos (2011/2014),  e participou da gravação de programas como “Som Brasil” da Rede Globo e “Ensaio” da TV Cultura. É co- fundadora do grupo Batuntã e do Bloco Batuntã de carnaval.

Em 2014 fundou o grupo Histórias de Brincar onde une a pesquisa de cultura popular brasileira e a pesquisa da cultura da infância; Em 2018 criou ao lado do artista Angelo Mundy, o duo "Mundo Aflora" que apresenta um trabalho musical que mistura a cultura brasileiras com outras culturas do mundo; Foi criadora e intérprete das trilhas musicais para espetáculos das cias Giz de Cena, Meu Corpo Meu Brinquedo de dança para crianças.

Durante oito anos ministrou os cursos de “Percussão Brasileira Iniciante” e “Brincantinho” no Instituto Brincante em São Paulo.

Flora é uma das artistas convidadas pela Editora Beira para realizar leituras dramáticas dos poemas, contos e crônicas dos livros "País estrangeiro - Memórias de um Brasil profundo" e "Memórias Difusas". 

Aqui Flora interpreta "Virgínia" poema da antologia Memórias Difusas de Ivete Nenflidio.

Poema Virgínia
de Ivete Nenflidio
Intérprete: Flora Poppovic

 

Kika Hamaoui é uma multiartista, escritora, atriz e roteirista formada em filosofia pela PUC - RIO.​

Kika escreveu a peça “Quando Vier a Primavera” - (2016), o espetáculo conta a história de Gustavo, um jovem poeta que decide apresentar a obra de Fernando Pessoa às damas de um bordel. Em uma bem humorada reflexão e através dos poemas de Pessoa, conhecemos a história de cada uma daquelas mulheres

 

Kika é uma das artistas convidadas pela Editora Beira para realizar leituras dramáticas dos poemas, contos e crônicas dos livros "País estrangeiro - Memórias de um Brasil profundo" e "Memórias Difusas". 

 

Aqui Kika interpreta "Teu nome" poema da antologia Memórias Difusas de Ivete Nenflidio.

Poema Teu Nome
de Ivete Nenflidio
Intérprete: Kika Hamaoui

 

O jovem artista @Vittopoeta é escritor e performer. Utiliza as redes sociais para compartilhar poemas curtos e textos autorais, também participa de competições de poesia, o Poetry Slam. Idealizou o Slam do Conhecimento (campeonato interescolar de poesia falada) na cidade de Mossoró/RN, onde nasceu e reside, publicou o zine-book "CADA" (2019) e assina a co-autoria da mixtape "Afropotyguar" (2019). Atualmente está se preparando para o mais novo lançamento, o livro infantil intitulado "Rimas de Ayo - versos para salvar o mundo".

Vitto é um dos artistas convidados pela Editora Beira para realizar leituras dramáticas dos poemas, contos e crônicas dos livros "País estrangeiro - Memórias de um Brasil profundo" e "Memórias Difusas". Poema: "Pense" da escritora Ivete Nenflidio.

Poema Pense
de Ivete Nenflidio
Intérprete: Vitto Poeta

 

Douglas Cordare é um poeta e tradutor carioca, mantém desde 2016 a página Poesia de Segunda no Instagram (www.instagram.com/poesia.de.segunda) onde publica semanalmente poemas autorais e faz leituras como esta. Amante da literatura romântica, Douglas ainda acredita que os poemas podem mudar o mundo.

Douglas é um dos artistas convidados pela Editora Beira para realizar leituras dramáticas dos poemas, contos e crônicas dos livros "País estrangeiro - Memórias de um Brasil profundo" e "Memórias Difusas". Poema: "A pintura" da escritora Ivete Nenflidio.

O poema ficou em 1º lugar no XXXI Festival Nacional de Poesias "Eunice Maria de Oliveira" da Academia Rio-Pombense de Ciências, Letras e Artes. 

Poema A pintura
de Ivete Nenflidio
Intérprete: Douglas Cordare

 

Sammia Gonçalves,  é multiartista, sendo atriz, poeta e produtora de cinema e audiovisual. Co-fundadora do grupo de teatro de rua O Círculo Mágico da Cabriola e produtora do Canal Tapacurá. Graduanda em Teatro na UFPE, mora em Vitória de Santo Antão,  Zona da Mata pernambucana. 

É uma das artistas convidadas pela Editora Beira para realizar leituras dramáticas dos poemas, contos e crônicas dos livros "País estrangeiro - Memórias de um Brasil profundo" e "Memórias Difusas" de Ivete Nenflidio.

Para esta ação, Sammia interpretou o poema Mulher Campesina. 

Igor kovalewski é um ator de teatro, cinema e TV, Kovalewski iniciou sua carreira artística em Botucatu no início da década de 1990, quando a cidade vivia um momento de efervescência teatral com mais de 10 grupos e companhias amadoras, em plena atividade.

Artista versátil e muito talentoso já participou de mais de 20 projetos entre espetáculos teatrais, seriados, novelas, e cinema.

Aqui Igor interpreta o poema Pense de Ivete Nenflidio. 

Arte

A arte nasce sempre de alguma paixão

Para que a arte possa ser arte, não se lhe exige uma sinceridade absoluta, mas algum tipo de sinceridade. Um homem pode escrever um bom soneto de amor sob duas condições - porque está consumido pelo amor, ou porque está consumido pela arte. Tem de ser sincero no amor ou na arte; não pode ser ilustre em nenhum deles, ou seja no que for, de outro modo. Pode arder por dentro, sem pensar no soneto que está a escrever; pode arder por fora, sem pensar no amor que está a imaginar. Mas tem de estar a arder algures. De contrário, não conseguirá transcender a sua inferioridade humana.

 

Fernando Pessoa